Câmara Municipal da Horta engorda com lugares de nomeação política

Os vereadores eleitos pela coligação Acreditar no Faial na Câmara Municipal da Horta, Carlos Ferreira, Estêvão Gomes e Sandra Goulart, manifestaram na reunião de câmara de 09 de novembro a sua profunda discordância com a decisão do Presidente da Câmara Municipal da Horta, de aumentar o número de cargos de nomeação política no concelho, com a nomeação de mais um administrador para a empresa municipal UrbHorta.

Enquanto no mandato anterior a presidência da UrbHorta era acumulada por um vereador, com poupança financeira, a nomeação de um presidente para a citada empresa, a acrescer aos quatro membros a tempo inteiro que formam o executivo camarário, vai aumentar ainda mais a despesa municipal, com custos para todos os cidadãos.

Os vereadores questionam também o critério de escolha do novo presidente, sem formação ou experiência na área e que fez parte da lista do PS para as autárquicas, o que cria a perceção de que se trata do cumprimento de uma promessa eleitoral.

Acrescentando não estar em causa qualquer apreciação de natureza pessoal, mas sim perceber o critério e opor-se ao aumento deste tipo de despesa municipal, a coligação Acreditar no Faial classifica este processo de engorda dos lugares de nomeação política do município como “um mau sinal” dado pelo Partido Socialista.

Saliente-se que, já na reunião de câmara de 24 de outubro, o presidente da câmara havia informado que o gabinete de apoio à presidência passava de três para quatro elementos.

Fonte: PSD Açores