Praia da Vitória: Vereadores do PSD exigem que a Câmara se pronuncie sobre falta de verbas para a descontaminação

Os vereadores do PSD na Praia da Vitória exigem ao novo executivo camarário que se pronuncie junto do Governo da República, “que é da mesma cor política”, para que no Orçamento de Estado para 2018, “sejam inscritas verbas para uma descontaminação abrangente e responsável dos solos e aquíferos no Concelho”.

Cláudia Martins e Rui Espínola relembram que o acordo da Base das Lajes “assume um relacionamento institucional entre dois Estados soberanos, Portugal e os Estados Unidos da América e, como tal, o Estado Português é o primeiro responsável pela aplicação, pelas vantagens e consequências do acordo”.

“O eixo 5 do Plano de Revitalização da Economia da Ilha Terceira (PREIT) estipulava uma verba de 100 milhões de euros por ano destinada, sobretudo, à descontaminação dos solos e aquíferos do Concelho da Praia da Vitória, montantes que foram esquecidos na presente Proposta de Lei do Orçamento de Estado para 2018”, alerta a vereadora Cláudia Martins.

“É intolerável que o Governo da Republica continue a tratar da contaminação dos solos e aquíferos no nosso Concelho desta forma leviana. Não podemos aceitar que o Senhor Ministro responda a uma questão levantada por um deputado açoriano, sobre um caso que põe em causa a saúde pública e o ambiente, com um “vou tentar saber”. Assim como, não podemos continuar à espera de negociações com o Governo dos Estados Unidos da América”, acrescenta a autarca socal democrata.

“A Câmara Municipal da Praia da Vitória tem de tomar uma posição reivindicativa urgente junto do Governo da República sobre a problemática da contaminação, conforme se comprometeu em campanha eleitoral. Sob pena desta problemática continuar no esquecimento, e não ser incluída no Orçamento de Estado para 2018”, finaliza Cláudia Martins.

Fonte: PSD Açores

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *