A Câmara de Ponta Delgada, prosseguindo o esforço de modernização das infraestruturas do ensino básico e jardins de infância, iniciou um ciclo de grandes intervenções, enquadradas no quadro comunitário de apoio (PO Açores 2020), que abrangem quatro edifícios escolares do concelho. A EB1/JI de São Pedro é uma destas escolas, tendo a empreitada, por contrato público, o preço base de 4,5 milhões de euros.
O prazo de execução da empreitada é de 548 dias e o projeto é da autoria do arquiteto Luís Almeida e Sousa.
A EB1/JI de São Pedro, mais conhecida com Escola da Mãe de Deus, tem um total de 432 alunos (lotação estimada de 24 alunos por sala num total de 18 salas de aula). O edifício será dimensionado o edifício em função da lotação prevista acrescida do número de professores, educadores e auxiliares correspondente.
A ampliação tem em linha de conta o desenvolvimento de edifícios escolares, mais especificamente a organização funcional, as relações de proximidade e interdependência espacial, a verificação das condições regulamentares e de segurança vigentes, nomeadamente no que se refere à regulamentação específica aplicável à segurança contra incêndios em edifícios escolares, as condições de acessibilidade e as especificações do RGEU (Regulamento geral das edificações urbanas) relativamente às condições de salubridade e iluminação natural dos edifícios.
Relativamente à conceção arquitetónica, esta segue as disposições previstas no Plano Diretor Municipal de Ponta Delgada, bem como as indicações dos pareceres das várias entidades consultadas em fase de estudo prévio..
O objetivo primordial é a manutenção do edifício existente do “Plano dos Centenários”, a estruturação da área desportiva e os acessos, de forma a articular os vários edifícios e permitir a sua interligação em zona coberta. O projeto inclui a construção de um polidesportivo coberto e de zonas estacionamento.
A intervenção procura dar sentido aos espaços vazios e aos grandes panos de alvenaria, numa composição equilibrada, de modo a permitir um interligação equilibrada com o edificado existente – “Plano dos Centenários” – e com a envolvente construída a nascente e poente.
O projeto arquitetónico desenvolve-se a partir de um grande eixo nascente/poente, expondo a sul os espaços de estudo, com acesso a partir do topo nascente e ligação com o edifício existente a poente. Os espaços vazios, intencionalmente projetados entre estes, serão destinados a recreio coberto.
O polidesportivo coberto desenvolve-se a nascente, articulado com o acesso principal da escola, explorando o diferencial de cota existente de modo a permitir o acesso direto à bancada a partir do estacionamento e o acesso dos alunos a partir do primeiro piso do edifício escolar por um espaço central de circulação, onde se localizam as comunicações verticais.
Assim, se garante a possibilidade de utilização pelos alunos e pela comunidade exterior à escola da área desportiva, de forma autónoma e sem interferência no normal funcionamento da área escolar.
A nascente, será resolvido o acesso principal a partir de um arruamento interno, estruturado de modo a possibilitar estacionamento automóvel de ambos os lados e uma faixa de estacionamento rápido junto ao acesso principal, sendo possível aceder à área desportiva exterior a norte, para efeitos de manutenção e emergência.
Prevê-se manter o acesso existente ao recreio pela Rua da Mão de Deus, exclusivamente para situações de emergência, possibilitando aos veículos de bombeiros o combate a um eventual incêndio a partir de sul, salvaguardadas as condições de acesso a norte, nascente e poente, na medida em que se propõe manter ainda o acesso pela Rua Nova do Visconde, introduzindo-se ai uma área de estacionamento exclusiva para os professores e funcionários, acesso de serviço ao refeitório para cargas e descargas e recolha de resíduos.

Escola s o pedro2

Fonte: C. M. de Ponta Delgada

Deixar uma resposta