PSD/Açores preocupado com suspeitas no Serviço Regional de Saúde

O PSD/Açores manifestou “preocupação” com as suspeitas em torno do Serviço Regional de Saúde, considerando que colocam em causa a relação de confiança que os açorianos devem ter com a administração pública.

“A Comissão Política Regional vê com enorme preocupação a situação vivida nos últimos dias no Serviço Regional de Saúde. O PSD/Açores entende que estes acontecimentos põem em causa a relação de confiança que os açorianos devem ter com a administração pública regional”, afirmou António Almeida, secretário-geral do PSD/Açores, em conferência de imprensa.

O dirigente social-democrata, que apresentou o comunicado com as conclusões da reunião da Comissão Política Regional, salientou que o partido “continuará a acompanhar com toda a atenção” a investigação judicial ao Serviço Regional de Saúde, alegando que está em causa “o superior interesse público”.

A Comissão Política Regional pronunciou-se também sobre as eleições diretas para a liderança do PSD nacional, tendo decidido que “o PSD/Açores não irá mostrar quaisquer preferências, nem dar indicações de voto aos seus militantes”.

“Cada militante é livre de participar ativamente no processo eleitoral em curso”, disse António Almeida.

A Comissão Política Regional procedeu também à análise dos resultados das eleições autárquicas, concluindo que o partido “não atingiu os seus objetivos”, mas mantém uma “sólida presença no poder local” no arquipélago.

“Mesmo não atingindo os seus objetivos, os resultados das eleições autárquicas mostram que o PSD/Açores mantém uma sólida presença no poder local da Região. O partido aumentou o número de câmaras a que preside e obteve mais de 41 por cento dos votos, enquanto que o Partido Socialista alcançou 45 por cento”, afirmou o dirigente social-democrata.

O secretário-geral do PSD/Açores sublinhou que estes resultados são um “sinal de futuro” para o partido, “que quer ser cada vez mais uma alternativa ao poder socialista”.

António Almeida anunciou que a Comissão Política Regional deliberou igualmente implementar um “programa de auscultação regular dos militantes através da realização de assembleias de ilha temáticas”.

“Deste diálogo de proximidade com os militantes e a sociedade açoriana sairão importantes contributos para a ação política do PSD/Açores”, explicou.

O partido vai também promover um conjunto de conferências, “cujo objetivo é desenvolver uma reflexão acerca do momento atual da Autonomia e sobre o modo como os Açores e os açorianos estão a viver a Democracia”.

“Estas conferências, abertas a toda a sociedade, têm três grandes linhas orientadoras: mais Economia e menos dependência; mais Sociedade e menos desigualdade; menos governo e mais Cidadania”, referiu o secretário-geral do PSD/Açores.

Fonte: PSD Açores

Ver também

Vasco Cordeiro incapaz de exigir à República que cumpra os seus compromissos

Mónica Seidi considera que a reação de Vasco Cordeiro à inexistência no Orçamento do Estado para 2018 de qualquer verba para a execução do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT) con..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *