Carlos Ferreira e Luís Garcia pedem esclarecimentos sobre voos redondos na rota Horta-Lisboa

Os deputados do PSD/Açores eleitos pelo Faial solicitaram hoje ao Governo regional um “esclarecimento inequívoco” sobre a intenção da Azores Airlines de transformar alguns voos da rota Lisboa-Horta-Lisboa em voos redondos com uma escala em outra ilha.

Num requerimento entregue no parlamento açoriano, os deputados Carlos Ferreira e Luís Garcia adiantam que “nas últimas semanas” têm sido recorrentes as informações que dão conta da possibilidade de alguns voos desta rota virem a realizar-se, já durante esse mês de outubro, com uma escala nas Lajes, Terceira, e não com ligação direta, como acontece há anos.

“Confirma ou não o Governo regional que a Azores Airlines irá transformar voos da ligação Lisboa-Horta-Lisboa em voos redondos, com escala em outra ilha? Em caso afirmativo, quais as razões que fundamentam tal decisão?”, questionam os parlamentares.

Carlos Ferreira e Luís Garcia apontam as “dúvidas” e as “informações contraditórias” sobre esse assunto, lembrando que o presidente da Câmara Municipal da Horta “apressou-se a anunciar”, durante a campanha para as eleições autárquicas, “que, por sua intervenção, tal situação estava resolvida e que essas ligações continuariam a ser diretas.

No entanto, uma pesquisa na plataforma “SATA Lookup” para os voos Horta-Lisboa nos dias 21, 23 e 28 de outubro indicam que os voos da Azores Airlines têm saída da Horta às 17h25 e chegada a Lisboa às 22 horas, com uma escala de 50 minutos na Terceira.

“Como explica o Governo regional que estes voos redondos tenham sido programados e inseridos no site da SATA, retirados perante as queixas e em plena campanha eleitoral para as eleições autárquicas e, agora, tenham reaparecido?”, questionam ainda os deputados, frisando que “urge que os faialenses sejam esclarecidos” das intenções da SATA e sobre o que pensa o executivo sobre essas mesmas intenções da companhia aérea.

Fonte: PSD Açores

Ver também

Vasco Cordeiro incapaz de exigir à República que cumpra os seus compromissos

Mónica Seidi considera que a reação de Vasco Cordeiro à inexistência no Orçamento do Estado para 2018 de qualquer verba para a execução do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT) con..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *