Os deputados do PSD na Assembleia da República congratularam-se com a aprovação da iniciativa parlamentar social democrata, que recomenda ao Governo “a criação de um plano de internacionalização dos agroalimentos açorianos”.

Para Berta Cabral e António Ventura, essa a aprovação “representa uma nova oportunidade para os agroalimentos açorianos, na procura de novos mercados porque compromete, pela primeira vez o Governo da República e o Parlamento Nacional”, referiram.

Segundo o deputado açoriano, “trata-se de um contributo fundamental para melhorar o rendimento dos intervenientes na fileira dos agroalimentos açorianos, em especial os produtores”.

António Ventura afirma mesmo que “para o desejado sucesso, falta, nos Açores, o acompanhamento dos preços desde o produtor até ao consumidor”.

“O princípio é simples e reduz-se ao facto de ninguém saber, na região, como são formados os preços desde o produtor ao consumidor, ou seja, a estrutura de custos de um determinado bem alimentar”, refere.

O deputado do PSD explica que “qualquer estratégia de planeamento para os nossos produtos alimentares só alcança sucesso com o crescimento das exportações como resultado de uma procura de novos mercados e consolidando os atuais”.

Nesse sentido, o Governo da República “tem de ser um ativo político e um parceiro presente nessa estratégia. Não basta afirmar em palavras, impõe-se atuar num compromisso que envolva financiamento e diplomacia externa”, assegura o parlamentar.

“Nunca é demais recordar que os Açores são parte de Portugal e que cabe à República estar atenta às nossas dificuldades e potencialidades”, adianta Ventura, exemplificando “a participação na definição futura de um plano internacional de comercialização que envolva os agroalimentos açorianos”.

O deputado acrescenta que o envolvimento da Assembleia da República “reforça o compromisso com os Açores, porque estaremos em acompanhamento e fiscalização do desempenho do Governo”.

“A iniciativa parlamentar do PSD surge num momento em que existe uma nova possibilidade de promoção, que é o facto de Portugal estar autorizado pela União Europeia a rotular as embalagens de leite e de produtos lácteos com a indicação da origem portuguesa. Essa é uma diferenciação uma oportunidade de valorização dos lácteos açorianos”, sublinha.

António Ventura responsabiliza igualmente o Governo dos Açores, já que “com a aprovação deste projeto, espera-se que o governo dê um passo para reivindicar rapidamente junto da República o que o Parlamento decidiu. O interesse é dos Açores”, concluiu.

Ler Mais em: PSD Açores

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here