ùltimas Notícias

Gaudêncio defende o ensino profissional direcionado para as reais necessidades das empresas

O candidato social-democrata ao município ribeiragrandense, Alexandre Gaudêncio, anunciou durante uma visita à Escola Profissional da Ribeira Grande que “é necessário a escola profissional orientar a sua ação para as necessidades das empresas do concelho.”

Para tal, é importante apostar-se na formação para ativos e direcioná-la para as empresas do concelho, com especial enfoque para as áreas da restauração, hotelaria e mesa/bar, atendendo ao fluxo turístico que já se assiste no concelho, mas também para responder às necessidades do mercado e dos novos projetos turísticos já anunciados.

A criação de um polo da escola no centro da cidade da Ribeira Grande foi um compromisso deixado pelo social-democrata. Considera que esta medida “será benéfica para dinamizar o centro da cidade, permitindo assim dinamizar diversos serviços existentes na envolvência”.

Alexandre Gaudêncio, em reunião com a direção da Cooperativa “A Ponte Norte”, considerou que a criação de uma Cooperativa de Ensino foi a melhor opção para se manter os 22 postos de trabalho, relembrando que a extinção da fundação que geria a Escola Profissional foi um grave problema herdado do anterior executivo camarário.

Através da cooperativa foi possível juntar 8 instituições do concelho da Ribeira Grande que se tornaram nos cooperantes fundadores, entre elas a autarquia ribeiragrandense. Na parte educativa a cooperativa é quem gere a rede de ATL´s e todos os projetos extracurriculares das escolas do primeiro ciclo.

Gaudêncio considerou a tomada de decisão como “uma aposta ganha não só por se ter mantido os 22 postos de trabalho, mas também porque possibilitou a realização de parcerias que envolveram a dinamização da componente educativa, social, ambiental e cultural”.

O candidato do PPD/PSD lançou ainda o desafio de se realizarem parcerias com a Cooperativa no sentido de se proceder a estudos que auxiliem nas tomadas de decisão de políticas de investimento público camarário.

Para Alexandre Gaudêncio é também importante aproveitar a entrada da Cooperativa no Grupo de Ação Local Costeiro, no âmbito do Açores 2020, para se criarem investimentos na área da formação das pescas e da economia do mar, áreas consideradas crucias para o concelho ribeiragrandense.

Ler Mais em: PSD Açores

Ver também

Vasco Cordeiro incapaz de exigir à República que cumpra os seus compromissos

Mónica Seidi considera que a reação de Vasco Cordeiro à inexistência no Orçamento do Estado para 2018 de qualquer verba para a execução do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT) con..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *