ùltimas Notícias

Saneamento básico, águas pluviais e abastecimento de água são prioridades para Cláudia Martins

Cláudia Martins, candidata do PSD Açores à presidência da Câmara Municipal da Praia da Vitória, defendeu que “o investimento em infraestruturas que satisfaçam as necessidades básicas das populações do concelho será uma aposta clara” do seu elenco camarário.

“Dos contactos que temos vindo a estabelecer com os cidadãos do concelho, temos identificado imensos problemas, como o não funcionamento do saneamento básico da Vila Nova, que ficou totalmente esquecido, com graves incómodos e prejuízos para as pessoas. Ou as dificuldades no abastecimento de água, nomeadamente na pressão de água, em algumas localidades do concelho”, referiu.

A candidata social democrata considera “inadmissível que, após avultados investimentos em diversos tipos de obras, ainda persistam lacunas nestas necessidades básicas da população, cujo investimento deve ser prioritário. E connosco serão mesmo uma prioridade”, afirmou.

Após visita pelas freguesias, Cláudia Martins constatou também imensas situações problemáticas, no que concerne ao escoamento das águas pluviais, com sérios riscos para as habitações, para o trânsito automóvel e até para os peões que circulam por algumas zonas do concelho. “É urgente intervir nestes casos específicos, pois está em causa a segurança de todos e com a segurança não se brinca, por isso também daremos prioridade à resolução destas situações identificadas no concelho”, destacou.

A candidata do PSD à autarquia praiense considerou ainda que, “mais do que projetar e anunciar investimentos avultados em obras megalómanas, há que dar prioridade à resolução de questões básicas que, apesar de não serem objeto de inauguração e descerramento de placas, afetam o dia-a-dia das pessoas e são demasiado importantes para serem esquecidas”, conclui.

Ler Mais em: PSD Açores

Ver também

Vasco Cordeiro incapaz de exigir à República que cumpra os seus compromissos

Mónica Seidi considera que a reação de Vasco Cordeiro à inexistência no Orçamento do Estado para 2018 de qualquer verba para a execução do Plano de Revitalização Económica da Ilha Terceira (PREIT) con..

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *