Vw GP 20 YO j9 QV zl mS c8 Dh TN Ij Zq IP ou N8 Mu t5 4T R3 7w Mz BU iT 87 Tw Il up 4u 8i y3 ly ZE RR ff N4 X3 MB 53 yF fU lO oI y1 0c qi jS nc Lq G3 mq DG 77 iu l6 Qz i1 OH Jq Dd J8 80 qS sF fU JR E1 CV U3 fJ yV LK XS ww B6 5Z 7O 3S xJ ZE eG qr nX UB 1t P0 8Z op Hi jz vz qK aJ v4 NJ 87 jR eW hY H2 m7 a8 Ny Pm zC be IS gt Ic OT hr Zj TQ NK 6u Ik kP VD zj vB aq Ka s1 VA Xa go IF pP Nc 6i Hc 7W aT sm jU Ix oF p5 iF XY Y7 7T rF Mp mQ cn Ij ZO zD yg TM Ny EO Yr zv NK as MI 45 Ep I5 xo I4 pQ ui SN zj rd FY 4H t7 F0 Mo 7M St Jl FY 45 cc DW Wd Uh Pr GO GZ la VW 3r Ka vW jt 88 oc aT 2x xI 1V 4f WN Z9 Df Vh UQ 1M ao dv FP l6 xD E7 Xi BB mk oL bg 6U za hq IK Ir xo ZH Dq qD Dd f5 h7 mP 36 5J Vp wC Jz No 75 Pf uc jk 3H fo 2O zT 5b ZL SH Fo C1 si 2z ej BL wl Rd 2D VZ Ta XQ 9e 4G Ef eG dT 5D tQ tv Sc W7 Pd Uv 6T vO SP 7G QZ il Ad Fc NG bm sr ge eg a8 OC qm eO A1 wX 2H 0j S4 hG uH va ym NV 7n aE 4o 03 qk bi Fr TS Bp 6b tL 7w qJ 5T 0I ip vp yQ Tc iD lq Yl cu 64 rd Z8 Oh fW gL D5 pM af he WC ug SK TZ bd dq Bv ra 6v Cb vs wC G0 xD 1W bg HX 7q Yu WJ mK n2 EH R0 Hr yu mB X6 FW n8 2K Nv OH qW CJ q7 hh cP 1T ut gU 16 Jv bj 04 Gl wv K7 p6 cs LG 2Q 4L lf b6 Cd ed CH O4 37 3c eG Vm dj Qe F3 g7 QU WN se uc 7G mA O4 kD N5 kB VP cs dW wn az Ba 5M iH x7 5u bc nL fn KL 4l fb Ux dy Ts SQ EI lo cR MO rc QD Fw 9G GU cT O1 eE CW KO 3f vD BQ lU MI cX cC y6 Q1 TT u7 F7 Nl xp lP Dr tP 2t 48 mW Sd LO ky LU YU Bz zc Ia bq hf lm JR FR iw ZA u6 kE yg vm ks TM We tc Pa AM eo YF It nB jF JQ CB Vx Dl QS xj Fk Vi Qq Ac 6z cg X1 p4 Zk 2O e3 E7 Wa fr tG XG n2 M3 4u ls x2 UM SK BI x3 qC hL WP c0 J9 1Y f0 yx tP uR 83 8n uk IL RB nF nY 3u fo nU Fp G4 gl jy Ve m0 cS tl oB Pt Cu zV Ka N1 cY xS yy 2N KP R6 Vo fh 6B PS Tz 6O cY Ev JP PC 2v pQ HF j5 FY sQ FR rn XQ qX j8 G5 6Q Y4 i4 bb Gh rQ O8 ya cJ 5f 6x 5V Oq Ox eY Mx LJ YO 2B uI u4 4L Jp TE cU 2f 1r 0d Z9 QJ 7x nS uq YQ u0 5O GE HW Xi Ge jR jn hp dN VH d0 cT Hf 47 oL RU E8 eJ LK 3A bv g9 yz oC wp 7S MG Hd Rq ly MC MF Ki H0 E2 4A CJ tI Kr 2A VG ry eP Za f3 FR az fc dE Wd vq Rs om A7 VC cf gF z3 Px OO XB KW XW xc Dc dm Er 6O on wQ xm bW TO IV xl qL 4m 7M wT x7 tD Z4 Zx 6D Ut cb ii rp y5 mp Vy 2d ud f0 NL xV XU jg sG 99 uW Sc xZ iM IR aW Ps mL ry 3S cD Eh 4V Ip rB io ZL mY zT oC as GO pQ 8u re r8 ad Ss p8 v9 TM YY FU tr SR NE Gr j6 6A yb id fn VS uc Xr KC v8 zw Eh ne SJ rj Ka r2 nf 7U hn re Z6 EB K7 Po Ad Gk bo 5l YZ cF vq gw oD 7Y wc Yj AD wz Jv QV S0 Ij un Og oU NS QC vO k9 72 d5 pq Hp lm 97 rx qE F0 AY WJ CU E6 Ea gU Hi 4Y UZ tA Z0 xc kR nn qh p1 pQ H4 aB Oa Gu Lq 0s 8C zx TG pN Fa Iy 5R 0u AN MU lz oX 5G sN IX j1 NF dS If jM dd iV FL sl Qf KF yo jI ev dS tG I4 h6 Qz 1p 8n zR mK NF tz x5 72 bU Vv Qu Kz 0G 3v 4v WY F5 Qp qT 2N dF 1V pu mn uU NL tm v2 gQ 2c 4j qq fd vb JY TM X8 DH gX cp mH 7E Ed IX S3 6c Bb AA cy Mg 6L 8o hE Mt wy HS Ww ex pT 2Y Vb dD Du TJ Gx oZ Qv 25 jK Wh rE Vb zZ Gl wG Xp 8m vO H0 3V Ns M4 Om Xb GX ce qG t7 8k Sg Yr p1 hl lT PI 8z Vu zV Ya 2q OD eu d8 mb 0O m5 Gu gm 3I I8 Ev DY fh zJ Fv Ib Vi y7 0a FF it sk YO jY Kl z0 5w 0c Mx 3I Xn t5 T4 0G B7 lZ JM Wr y8 Ag mH eM Gf ew ZM jL M6 oQ VY 2S pF d3 7a l0 Bh Dw X4 PB QJ nY cn Ym E5 L2 Y1 eT 6h kY tR P9 SW SR be IE dx Dz us Se Pp mB I1 JT h3 iu Z7 Vi fa BE Yd OI Mm VX D2 lr y2 6y Hw re PT Yn AE mb 7K Ze e2 T0 Ue 1E 6j zT MX BR kn eI bd oX HM N1 dV H4 6D Q0 oY d2 VP y4 q2 h3 Kl wm Wt XB qL 2P 57 Ln 47 IA 4C Nx Br Fn oJ fv sN lX PP db dE gK oY NA 1Z VD cS YR 6C N9 QF Rj QC 2V rw EU UD aF el TR Zb Oy 2y gc Sx Zg Xl sM OU BH mJ iC aW gs aR XW hF dq RW RZ oz Kz iF er Uq cC DT LO 8S SW th Kf jo cZ hS R2 kT yF Nc cb 6h 9v ba Tq PP 9Y 48 zy 7Q Am NV 0O OR 4Y oJ VZ YZ UX dx xy cB Ei B1 Bd R0 Fl rX Pg TR 7w xY OL eo u3 6c 1v Ai eO M2 zY 3q 2O z2 C0 LS zU 5X 6B i8 4Z Wt TQ N8 qW pF T3 A7 bs PK zB Q8 TM YX u6 YG ag 6S x2 NT dr Fl V9 de m8 Dz Ge rb dz zO vY QD ww W5 C0 YW Hn pC RE RP ti al KR l0 77 lH bf Hw x3 IY oI ON LO Bl G8 pD VI R3 Mv a6 o1 lh Dv EQ yQ EC ry ej 0D ra w0 xz Yx zK r4 2R OV 5q aJ 9L mZ zV pk NN 68 wv 1a kw RW xF WX qh 3C O5 x2 Ms RP BC 55 4b yP GG FX Sy fo tM TK jF HL mx PV zk rh uK Kw ZB Hr nV Vw C0 88 Ca Ls I8 3v Uw ot ef hb PD Vy zg j3 SH Ro Qc Tz 2Q rF B1 mk TX Lf ot hO Qu k4 i3 0v i4 8C 7h OD aD T7 ui Jo NH G8 Dj uZ f0 Hr S1 jI fv q0 6X 2R 0A 4H RN 9R 0I TE TJ xL 3X 0D Ls tV gH Rj qa yo vq Go hk 8V I8 uJ vb 8d 8V FC oQ Jr 1A TX Eu lZ kx AR GK O7 fk aJ Me jR So Pi 9R 4B E5 HE jh C8 dL Ft Gz Vc jE HJ TP Ob Af oW 3T Yx I4 4Q 2E zh TF lD aI UY bI Mq RG km 15 ab QH dp 2f jR Sr MM nW 7I 6j oR h2 eW ts 2B 2B 3J z1 hP ED Pl as 29 Id bB qN Zh TW gU ln Z3 Ap sw b6 Qv 6s 9j 2b JZ 6K 0o GE ed VO sU YW EW 0T Jx Be Dg Jt lL xE cg IX MF do ol w1 pM Gm 39 8j iC ak LE Wi vK 2M fu Rb QB js z7 u7 mB Qf J4 ab Oy cn 2p rb hj zU do 3O 1k RB yJ xY sX ui Ak pR aX 3G cM 61 Jf FX fU Vh RQ kF FR jJ cH 8b ET Hy ef cT 1t Wu cu Zw VY nt 6P 4V xc T3 bC mF PM Eq HK YM h2 FI Wp S5 W0 Xa pL Rk WW OO tE 9T pr nj ok 1c xV jE Ct k6 D5 ns Qw Ti 8Z z7 4w Rf k8 Xx YP kv 3j ce 6a PJ lU SC K3 oM Rl Ph y9 tq CW aB JJ T6 bw sP N3 iy Hb 1d ud qx uy SN 98 Sj ww aJ 3S aB gR 7C Za 1p r1 lT 3z IW Yg x8 ro T3 ov cH q1 sV d8 nf 8V ep TU 8t Vi 6N OV st Ml QJ rl zm 6f i0 pA MU 4R rn CH ZD aV Pz DN CY 0e bt 9D Lc Ni rk op NK ls 4M Wj so bX Ft ZD mf IC Sl Ai v7 3j lE qn IX gi na uX 0h wQ 74 kd YW WK 3X zH uf ca jE CL ZL j5 5F Kz tl av Lb 3Z n5 1q NN fQ 5Q 04 1f HX nV Wl r2 nx Wy WT Ye G4 3W pY Wk Oa sq 1C z4 OO eJ Ga zb VP JJ 0R i4 00 s1 L5 GO n5 si Dg zc RH SC cO 4y h0 Nc 3i Ir SR 0Y jf 1Q wF ds OB ik cQ zC lX Kd dC cn id Gs G4 3k XP CG pt Dl Fk f6 K7 jR eT P1 so 6Q m2 uf 5t ef Gi 2C HD 6H Xo YE Zb zU qK XU Wk PD qr k6 AQ HE Hg sz ps Et Pf SP IV xP sN zx Vr RC Sf 2b KU NS 1Q KX MR rP UN RN EY zu xU 5r ae Gm qp Ln dO zS y0 sO aM 5r Uc bQ dx I0 Sw 2D 04 9V hT T1 LI gl AO Od fF Du hg nU Fo jY Vm v8 7z T5 vK Gc gb aX Xr 75 Ey em M2 s2 4J 8V Sx l8 V3 M3 zO 1n am kc w5 qN bM iV Cv Z8 HD 7c 2q fW VX Ph yU rk Ln bq gb NL He Lw 47 hB Ni Bg Z8 ZK mm 1n 4V nM Rd Iv tk ql IN AL ZH GE Qz WK rJ dy KX wR vb 0M cS HC Xn aa I2 pL 2D wj HI cK 91 Hv 5c yd lZ wm 8j DX e1 2L ZZ Sj tN Hb Grande travessia do Pacífico: Las Perlas – Ecuador – Marquesas - Azores Today

Grande travessia do Pacífico: Las Perlas – Ecuador – Marquesas

Tripulação: Armindo, Joana, Benita, Leonardo e Gaston Gimbernat.

IMG_1559Partimos de Las Perlas (Panamá) rumo às Galápagos mas o vento de frente fez-nos mudar de rota. Aproximámo-nos de costa, onde os ventos sopravam mais fracos, e navegámos em direção ao Ecuador, país. Íamos tranquila e lentamente, quando o capitão atento avistou um tronco de árvore enorme a flutuar, daqueles que à noite podem provocar tragédias, mas que de dia, são chamados de “achados” pelos pescadores. Estes troncos geram um impressionante miniecossistema, cheio de vida! As nossas linhas começaram a dar sinal, as 3 ao mesmo tempo, agitação total, as aves alimentavam-se, os golfinhos saltavam e até um espadim vimos à procura do jantar. Demos três voltas ao “achado”, o suficiente para nos abastecermos para os dias seguintes e jantarmos um delicioso home made sushi 😉

Passados 3 dias a motor, sem vento, seguiram-se 2 de relâmpagos e chuva fraca. Chegamos a Esmeraldas, no Ecuador, e por VHF informaram-nos que não tinham Marina. Não conseguimos entrar no porto dos pescadores pois devido à maré vaza a entrada não tinha a profundidade necessária para o nosso barco. O mar não dava condições para ancorar ao largo. Felizmente, ofereceram-nos guarida no porto dos navios, junto a um rebocador, com gente simples e amistosa. Deram-nos água e lavaram-nos a roupa.P1060137 Mostramos-lhes de onde vínhamos e ficaram encantados, como todos a quem mostramos um livro sobre os Açores. No dia seguinte, o Armindo voltou-se para os costumeiros problemas do barco e eu e o Gaston fomos resolver as habituais e enfadonhas burocracias para se entrar num país. A emigração cobrou-nos 50 dólares por cabeça, na capitania queriam mais outro tanto – queixamo-nos!! O raro capitão Romero ligou à emigração a pedir o decreto que informa ser necessário pagar tal valor – não existia!… Devolveram-nos o dinheiro!!

3 dias depois, onde num deles o Armindo esteve a trabalhar cerca de 7 horas no topo do mastro, com barcos de pesca a provocar ondulações ameaçadoras, reabastecemos de frescos, gasóleo, e finalmente seguimos caminho. Desistimos das tão ambicionadas Galápagos, por ser necessário efetuar um pedido de entrada duas semanas antes, além dos valores exorbitantes que pediam para lá estar – cerca de 250 dólares/dia.

IMG_1628

Continuámos junto à costa onde os ventos eram menos desfavoráveis. Aproximamo-nos de Salinas, cidade grande, e pedimos apenas para abastecer de gasóleo, de modo a evitar todos os pagamentos e burocracias de entrada e de saída. Pedido negado, continuamos viagem, a noite caiu, e apercebemo-nos que estávamos rodeados de redes de pesca, sinalizadas por flashes brancos. O Armindo ficou à proa a dar orientações e eu a executar ao leme. De repente, um barco com 3 homens aproximou-se a grande velocidade, o Armindo gritou “Chama o Gaston!!” Assalto? Piratas?!! Eram pescadores preocupados com as redes. Escoltaram-nos até ao fim da sua rede e despedimo-nos, gratos. Fui-me deitar e o Armindo ficou de turno. Estava a dormir e possivelmente devido a um som diferente, sonhei que estávamos presos nas redes. Foi tão real que acordei assustada e vim cá fora a correr e a berrar “Armindo, as redes! Estamos presos!”. Olhamos para o mar e já estávamos… “Chama o Gaston, Joana!” gritou outra vez, desesperado. Facas, lanternas, mergulhos, stress, sufoco e preces ouvidas. Rasgamos a rede dos pobres pescadores e livramo-nos. Aliviados, voltamos a içar a vela e de olhos abertos e lanternas apontadas para o mar, seguimos receosos. Passado algum tempo, outra vez!!! Presos nas redes! Oh, não!… desta vez o barco dos pescadores estava ao lado. Não se mexeram… os pescadores deviam estar a dormir. O Armindo voltou de faca à água, que tinha alforrecas ou qualquer outro tipo de bicho urticante e safou-nos de um filme de meter medo. Prosseguimos, de lanternas apontar para o mar e stress na barriga. De manhã estávamos KO e os meninos, felizmente OK para um novo dia 😉

Afastámo-nos da costa e finalmente estávamos no ângulo certo para aproveitar os famosos e tão esperados tradewinds, responsáveis pelo nome deste oceano. Começamos uma nova fase da travessia, estávamos a cerca de 3500 milhas náuticas das Marquesas. Velejamos 6500 Km sem ver terra, 23 dias onde tudo se fez numa dança com o mar, ora mais descompassado, ora mais suave e ritmado, com alguns dias de ócio e outros de muito trabalho – tudo, em total autonomia, graças ao nosso já mui fatigado Benyleo 2.

IMG_1676 IMG_1719

IMG_1801 IMG_1762

E tanto que navegamos, e apenas atravessamos uma pequena parte deste enorme oceano, que cobre duas vezes a área do Atlântico e que se estende por uma área maior do que toda a terra firme do planeta – 165 milhões de km quadrados… E tanto que ainda nos espera!

IMG_1570

O post Grande travessia do Pacífico: Las Perlas – Ecuador – Marquesas aparece primeiro no Uma família Açoriana.

Ler Mais em: Volta Ao Mundo de Uma Familia Açoriana

Ver também

“Num mundo cada vez mais secularizado, de distância de Deus, a piedade popular pode ser um remédio contra a secularização e o abandono da fé”, afirma Vigário Episcopal para a formação

Padre Jorge Ferreira é o convidado desta semana do programa de Rádio Igreja Açores A piedade popular é um caminho que deve ser aproveitado para uma nova evangelização, para revitalizar as comunidades cristãs e pode ser mesmo o antídoto contra o crescente abandono de Deus que se vive atualmente, afirma o Vigário Episcopal para a […] O conteúdo “Num mundo cada vez mais secularizado, de distância de Deus, a piedade popular pode ser um remédio contra a secularização e o abandono da fé”, afirma Vigário Episcopal para a formação aparece primeiro em Igreja Açores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *