Reitor do Santuário da Serreta sublinha relevância dos jovens aprenderem a caminhar na fé a partir desta experiência de peregrinação

Reitor do Santuário da Serreta sublinha relevância dos jovens aprenderem a caminhar na fé a partir desta experiência de peregrinação

9 de Setembro, 2016 Não Por Igreja Acores

Reitor do Santuário da Serreta sublinha relevância dos jovens aprenderem a caminhar na fé a partir desta experiência de peregrinação

Set 9, 2016 | Manchete I

Reitor do Santuário da Serreta sublinha relevância dos jovens aprenderem a caminhar na fé a partir desta experiência de peregrinação

Festa de Nossa Senhora dos Milagres é presidida pelo bispo de Angra

O reitor do Santuário de Nossa Senhora dos Milagres, na Serreta, na ilha Terceira, considera que a peregrinação a este lugar convoca a uma aprendizagem, desde tenra idade, para o caminho da fé.

Numa entrevista ao programa Igreja Açores, que vai para o ar este domingo na Antena 1 Açores e no Rádio Clube de Angra, a partir do meio dia, o Cónego Manuel Carlos reflete sobre a vida no Santuário e sobre a fé que move os peregrinos até Nossa Senhora dos Milagres.

“A nossa socialização passa pela aprendizagem de diferentes papéis. É muito relevante que desde crianças as pessoas vão contactando com esta realidade religiosa e vão aperfeiçoando o seu olhar e até a sua forma de participar” refere o reitor.

“Muitas vezes será inconsciente, mas à medida que os anos vão somando e a personalidade vai crescendo estas realidades vão sendo interiorizadas e mais facilmente sabemos onde devemos chegar: até Deus e pedirmos ajuda”, adianta o cónego que este fim de semana vai acolher milhares de peregrinos no Santuário por causa das festas da Serreta, as maiores festas religiosas da ilha Terceira.

“Esta peregrinação não é só feita de fé no sentido religioso mas é uma questão que não me preocupa” refere o Cón. Manuel Carlos que diz haver sempre algo que fica “mesmo quando o ponto de partida não é a fé” .

“O que é importante perceber-se é que esta peregrinação não é apenas penitencial nem de sacrifício mas na maior parte das vezes é de ação de graças, um obrigada”, adianta ainda.

Milhares de terceirenses e também turistas de outras ilhas são esperados neste fim de semana grande na Serreta para as festas que voltam a ser presididas pelo bispo de Angra.

“Desde 2004 temos procurado que seja sempre o bispo de angra a presidir porque é importante este encontro que acontece na pré abertura do ano pastoral e com a participação de tanta gente” sublinha o sacerdote justificando que se “o bispo diocesano é o nosso pai na fé, deve presidir a esta caminhada”.

“Estou certo de que este ano vai ser muito interessante pois é uma oportunidade para o D. João ver com os próprios olhos esta manifestação da fé popular” destaca.

“Ele tem curiosidade de ver com seus olhos esta manifestação… é um homem generoso e ciente da sua missão: vamos beneficiar muito”.

Na entrevista ao programa Igreja Açores, o reitor fala ainda do dia a dia do Santuário da Serreta, de como se gerem expetativas e como se prepara a festa e o dia a dia no Santuário.

“A nossa atitude é de serviço: perceber o que necessitam e facilitando o que procuram” diz lembrando que há “muito trabalho mas também muita alegria por ver tanta gente a vir ao encontro da Senhora dos milagres”.

Fonte: Igreja Açores