Associação Filhos da Terra da Ribeira Chã reúne-se com Cristina Calisto, Presidente da Câmara Municipal de Lagoa

12615591_1001992846514509_9086941487222035371_oA Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto, recebeu hoje em audiência a recém formada associação “Filhos da Terra – Associação Sóciocultural e de desenvolvimento Local”, da Ribeira Chã.

Esta associação resulta do grupo musical “Filhos da Terra”, fundado em 2013,  e que agora pretende abranger muitas outras áreas para além da musica, podendo assim dinamizar a comunidade onde estão inseridos.

Esta primeira reunião serviu para apresentação de cumprimentos à autarca da Lagoa. Assim como alguns projetos, em diferentes sectores, a implementar na Ribeira Chã, neste ano de 2016, que passarão pela formação, eventos culturais, sociais e desportivos. De igual modo foram apresentadas as dificuldades que a associação enfrenta e pretende ultrapassar rapidamente, sendo a mais urgente a falta de um espaço de trabalho próprio.

Das novidades para este início de ano destaque-se o já criado “Grupo de Cantares Tradicionais Filhos da Terra”, e em formação o “Clube de Futsal” e o “Clube de Pesca Desportiva”.

O Playing For Change Day Azores, que acontecerá este ano a 24 de Setembro, será também um dos eventos a organizar pela Filhos da Terra, em parceria com outros agentes culturais e de média, como já tinha acontecido na primeira edição em 2015. Para breve anunciarão a criação de outras valências dentro da organização.

Algumas das atividades que vinham agendadas por parte da associação ficaram de ser inseridas nas já existentes da programação da Lagoa reforçando assim a participação da Ribeira Chã nos eventos concelhios.

Foram também apresentadas as parcerias a estabelecer que passam pelo poder local, pelos agentes sociais e culturais, assim como meios de comunicação social e outros parceiros estratégicos para o bom sucesso das iniciativas.

Da parte da presidente da Câmara, segundo os dirigentes da Associação, receberam toda a disponibilidade para o apoio às futuras ações dentro do enquadramento possível e disponibilidade da autarquia da Lagoa.

À saída desta reunião a satisfação era geral transparecendo uma clima de otimismo para os próximos tempos que se avizinham na freguesia da Ribeira Chã.

Azores Today/ FT