Sérgio Ávila afirma que a RIAC é um projeto de sucesso na ligação entre a administração pública e o cidadão

Sérgio Ávila afirma que a RIAC é um projeto de sucesso na ligação entre a administração pública e o cidadão

13 de Julho, 2015 Não Por Azores Today

4609O Vice-Presidente do Governo dos Açores afirmou, em Angra do Heroísmo, que a Rede Integrada de Apoio ao Cidadão (RIAC) é o projeto de maior sucesso “que a administração pública tem em termos de ligação ao cidadão”.

Sérgio Ávila, que falava sexta-feira na inauguração do Posto da RIAC na Urbanização do Lameirinho, o 51.º desta rede, sublinhou que, “por aquilo que conhecemos da realidade do país”, este é mesmo o projeto mais eficaz, nesta área, a nível nacional.

No caso dos Açores, com postos em todas as ilhas e em todos os concelhos, em meios citadinos e rurais, o êxito da RIAC é refletido pelo número crescente de atendimentos, que Sérgio Ávila considerou serem “verdadeiramente impressionantes”.

O Vice-Presidente salientou que, em 2014, os serviços da RIAC no arquipélago registaram “575 mil atendimentos”, o que representa mais do que o dobro da população total dos Açores.

No caso concreto da ilha Terceira, o número de atendimentos totalizou cerca de 160 mil, o que significa que, se todos os habitantes da ilha tivessem recorrido a este serviço, cada um teria recorrido três vezes à RIAC no ano passado.

Esta adesão da população, segundo Sérgio Ávila, resulta do facto desta rede descentralizada “congregar num mesmo espaço a generalidade dos serviços de apoio ao cidadão”.

Relativamente à inauguração do Posto da RIAC na Urbanização do Lameirinho, o Vice-Presidente do Governo manifestou uma “dupla satisfação”, já que, além de se tratar de um melhoramento no serviço à população daquele agregado urbano, ocorre numa urbanização de qualidade que surgiu para substituir um bairro degradado, constituído por módulos implantados na sequência do sismo de 1980.

Nesse processo, liderado pela Câmara Municipal de Angra do Heroísmo, na altura presidida por Sérgio Ávila, em articulação com o Governo Regional, “foi possível, porque tivemos a capacidade e a visão, criar habitação para 251 famílias que viviam em 229 módulos completamente degradados”.

O Posto da RIAC do Lameirinho abre ao público segunda-feira.

GaCS/FA