Fernando Sousa destaca empenho das regiões da Macaronésia em colocar a investigação ao serviço da Agricultura

Fernando Sousa destaca empenho das regiões da Macaronésia em colocar a investigação ao serviço da Agricultura

13 de Julho, 2015 Não Por Azores Today

O Diretor Regional da Agricultura destacou hoje, no Funchal, a importância da Plataforma Tecnológica Multissetorial da Macaronésia (PTM-MAC) para o desenvolvimento sustentável das regiões que a integram, assim como o empenho no objetivo comum de colocar o conhecimento e a investigação ao serviço da Agricultura.

“Estamos todos concentrados no mesmo objetivo, tornar a Macaronésia num centro, distribuído por vários polos, de investigação e inovação que se traduza em desenvolvimento sustentado”, afirmou Fernando Sousa, numa intervenção no Fórum Agro-Alimentar, que decorre até sexta-feira na Universidade da Madeira.

Durante dois dias, os participantes assistem à apresentação das RIS3 das Regiões Autónomas dos Açores, da Madeira e Canárias, assim como à apresentação de vários projetos de investigação com empresas na área agroalimentar.

O Diretor Regional frisou que esta temática “é de superior importância para todos nós que, direta e indiretamente, estamos ligados ao setor agrícola“, salientando que o potencial da PTM-MAC é “bastante vasto” e assenta “numa base fundamental que é a colocação da ciência ao serviço das suas comunidades”.

Relativamente à importância do conhecimento, Fernando Sousa realçou que o Governo dos Açores criou “uma estrutura de formação consolidada e com uma visão de médio e longo prazo” a que os agricultores responderam positivamente, esgotando a oferta formativa gratuita que o Executivo tem vindo anual e significativamente a aumentar, tendo em 2014 abrangido cerca de 2.000 formandos.

Para Fernando Sousa, isso significa que os agricultores percebem “as mais-valias da formação na sua atividade diária”, mas também o contributo que ela pode dar para o “aumento dos seus rendimentos, tornando-os mais competitivos”.

“Só é possível permanecer e vingar na atividade através da aplicação do conhecimento científico e da inovação”, afirmou, defendendo, no entanto, que para que “os agricultores assim o façam, é fundamental que estejam ao seu alcance”.

Nesse sentido, considerou ser um desafio para todos que a PTM-MAC possa “integrar projetos que permitam transpor” e implementar o trabalho científico desenvolvido, criando-se “uma plataforma de sinergias e parcerias que visem o desenvolvimento sustentado da economia agrícola e agroalimentar das nossas regiões”.

O projeto Plataforma Tecnológica Multissetorial da Macaronésia, que foi apresentado em maio, prevê o fomento da cooperação e a criação de iniciativas conjuntas que facilitem a internacionalização das empresas da Macaronésia.

Coordenado pela Universidade de La Laguna, este projeto integra as universidades dos Açores e da Madeira, a ASINTE, o Cluster Marítimo de Canárias, a Fundação Gaspar Frutuoso, a ARDITI e o Ministério de Ensino Superior de Cabo Verde.

Fernando Sousa esteve quarta-feira reunido com o Diretor Regional da Agricultura da Madeira, numa reunião de trabalho em que foram abordadas as realidades agrícolas de cada uma da Regiões Autónomas.

GaCS/OG