contador gratuito
Quinta-feira , 22 Fevereiro 2018

Bolieiro exige manutenção dos CTT da Calheta

O Presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada exige a “reversão imediata” da intenção anunciada pelos CTT – Correios de Portugal de encerrar a estação da Calheta.
Em comunicação dirigida à administração da empresa e ao Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, José Manuel Bolieiro afirma não compreender e, como tal, não aceitar a anunciada intenção de a empresa encerrar a única estação de correios da freguesia mais populosa do maior concelho dos Açores. Uma freguesia citadina que oferece também uma forte dinâmica ao nível de serviços e equipamentos, como o Campus da Universidade dos Açores, vários hotéis e Marina de Ponta Delgada.
José Manuel Bolieiro alerta ainda para o papel social da estação, pois é através da mesma que muitos idosos efetuam o recebimento das pensões sociais.
“À CTT – Correios de Portugal, S.A. cumpre a obrigação legal de assegurar, qualitativamente, o serviço postal universal na totalidade do território nacional em absoluta conformidade com as orientações do Governo da República, através da entidade reguladora”, defende, acrescentando que a Estação da Calheta presta um serviço reconhecidamente “bom e indispensável”.
O fecho da estação implica, por inerência, o aumento da afluência nas estações mais próximas com consequências negativas para a qualidade dos serviços prestados aos cidadãos e para a própria organização do ordenamento territorial prevalecente dos serviços administrativos de interesse público na cidade.
A Câmara Municipal de Ponta Delgada está do lado da população abrangida e exige a reversão imediata da intenção anunciada.

Bolieiro

Fonte: C. M. de Ponta Delgada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *