Exposição “A Arte do Papel à Mesa: Menus em Portugal e na Europa (1875-2016)” sábado no Centro de Estudos Natália Correia

o próximo sábado, 14 de janeiro, às 17h00, será inaugurada, no Centro de Estudos Natália Correia, a exposição “A Arte do Papel à Mesa: Menus em Portugal e na Europa (1875-2016)”.
Trata-se de uma organização conjunta da Biblioteca Ernesto do Canto e do Curso de Doutoramento de Estudos do Património da Escola das Artes da Universidade Católica Portuguesa. O Comissário da exposição é o Professor Doutor Gonçalo Mesquita Da Silveira De Vasconcelos e Sousa, estando a coordenação geral a cargo de José de Almeida Mello.
De referir que os menus constituíram uma das formas mais marcantes da cultura ocidental à mesa entre 1850 e 1950. Refletiram os usos e costumes, sendo usados desde as famílias reais até a burguesia, comemorando e mantendo a lembrança de momentos significativos ou de simples refeições. São, também, o testemunho de uma época que os valorizava sobremaneira, neles espelhando os gostos e as modas estéticas, para além das práticas gastronómicas.
A exposição em apreço reúne mais de 100 menus de diversos países do mundo e representa um apanhado de muitas destas pequenas histórias, uma vez que ilustra desde as refeições reais inglesas até ao papel da escolha da Arte Nova para materializar muitos destes documentos.
Manuscritos ou impressos, apenas para referenciar algumas especificidades, surgem em geral escritos em francês, mas no primeiro quartel do século XX começam a aparecer nas línguas autóctones.
Os nomes dos destinatários enquadram socialmente o seu uso e a heráldica valoriza-os, nos casos mais formais. Animais e plantas são outros dos motivos existentes, bem como crianças brincando, cenas de caça ou o nome dos estabelecimentos hoteleiros onde se promove o banquete. Um convite para uma viagem a uma época que vivia com outro requinte as refeições, em que a conversa e outras práticas de sociabilidade materializavam à mesa vivências indeléveis.

ARTIGOS RELACIONADOS