INAUGURAÇÃO DE MONUMENTO A PEDRO FRANCISCO NO PORTO JUDEU

10404341_454962918008339_3620899345841525893_nNuma homenagem a Pedro Francisco e aos 250 anos da sua chegada ao continente americano, foi inaugurado, hoje, 23 de junho, um monumento em sua memória, junto ao Pavilhão Multiusos.

Na presença dos seus descendentes e pelo esforço que tem sido dedicado pela suas gerações, a autarquia associou-se à iniciativa, reconhecendo a importância de Pedro Francisco, nascido no Porto Judeu, para a história americana.

Na presença de diversas autoridades militares, civis e governamentais foi também descerrada uma placa com a resumida história do “guerreiro” e homem de luta luso-americano.

No Final da cerimónia foi oferecido um almoço aos convidados e uma lembrança com a imagem de Pedro Francisco manufaturada pelo artista plástico António Lima.

A História de Pedro Francisco (Resumida)

Pedro Francisco nasceu a 9 de Julho de 1760, na freguesia do Porto Judeu. O seu registo de nascimento pode ser consultado na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Angra do Heroísmo. Em 1765, durante a celebração do Dia de Pentecostes, Pedro, ainda criança, foi raptado, na Ilha Terceira, e encontrado abandonado, várias semanas depois, numa doca em City Point (agora Hopewell), Virginia, a 23 de Junho. Em homenagem ao acontecimento foi construído um monumento em Hopewell, Virginia, honrando o local onde foi encontrado, ainda menino.

Agora no “novo mundo”, recebeu o nome de “Peter”. O conhecido “Hércules” cresceu em estatura e, aos 16 anos, já media quase 2 metros e pesava 118 kg. Em 1776, alistou-se na Revolução Americana para lutar pela liberdade dos Estados Unidos contra o Rei da Inglaterra. Em virtude da sua altura, o General George Washington mandou fazer – lhe, propositadamente, uma espada de 1,80 metros de cumprimento, usando-a numa das batalhas mais importantes da Revolução Americana. Atualmente existem 5 monumentos nos Estados Unidos em sua honra e 5 estados americanos celebram, a 15 de março, o “Dia de Peter Francisco”. Pela sua importância na história americana, a sua imagem foi perpetuada num selo dos correios dos Estados Unidos, em 1976.

“Sem ele, teríamos perdido duas batalhas importantes, talvez a Guerra, e a nossa liberdade. Ele era verdadeiramente o exército de um homem.” General George Washington.

Fonte: Junta de Freguesia do Porto Judeu

ARTIGOS RELACIONADOS